O chocolate faz bem à saúde?

O chocolate é uma paixão que desperta e arrebata todos os sentidos. A sua atraente textura, o seu sabor inigualável e a agradável sensação de bem-estar são, para muitos, uma irresistível tentação. Mas, será que já conhece todas as qualidades e defeitos deste agradável sabor?

Benefícios e malefícios

O chocolate e os derivados do cacau são alimentos muito nutritivos e com excelentes benefícios para a saúde, por conterem um antioxidante natural, os polifenóis, que ajudam a manter a saúde das artérias e do coração, prevenindo uma série de doenças, como as cardiovasculares. Também contém um aminoácido chamado triptofano que aumenta a produção de serotonina, conhecida contribuição para a sensação de prazer, resultando na melhoria do bem-estar.

Se o chocolate for de leite deve-se adicionar aos seus benefícios a existência de cálcio, um mineral importante para a saúde óssea e dentária. Por isso, e ao contrário do que se diz, o chocolate não faz mal aos dentes. Afinal, o que faz mal é não lavá-los.

Depois, existem outros minerais com uma presença notável no chocolate. Destacamos o magnésio, o potássio e o fósforo. Quanto às vitaminas, é rico em vitamina B1 (tiamina) e ácido fólico, micronutrientes indispensáveis na regulação do metabolismo.

No que diz respeito ao consumo, obviamente, se for excessivo poderá causar consequências desagradáveis, sobretudo ao nível digestivo, mas isso acontece também com o consumo excessivo de qualquer outro alimento. A palavra-chave é moderação.

A quantidade diária recomendada varia em função do metabolismo de cada pessoa mas, em termos médios e num ritmo de vida dito normal, os especialistas consideram como razoável uma porção diária que ronde as 25 gramas, ou seja, um quadradinho de tablete, uma barrita ou um bombom. Claro que se tiver uma elevada atividade física ou uma prática desportiva acentuada, pode-se “permitir” uma maior quantidade.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.